terça-feira, 15 de outubro de 2013

De onde vem o Conhaque?

foto: Sami Keinägen
O Conhaque é uma bebida que decorre da dupla destilação do vinho branco, entre 40 a 60 graus de graduação alcoólica.

O nome vem da região de Cognac na França.

Existem outras espécies de conhaque e uma série de suas variações como, por exemplo, o calvados  feito a partir da cidra, na região da Normandia. A cidra é feita com maçã.

O conhaque é uma água ardente que possui uma particularidade especial por causa de quatro elementos básicos:
- As vinhas - excelentes condições da terra e do clima
- A dupla destilação em alambiques especiais
- O envelhecimento em tonéis de carvalho da região de Limousin
- A mistura (blend) - receita ancestral

As classificações, muitas vezes discutidas, são:

V.O. - Very Old, mais de cinco anos de envelhecimento
V.S.O. - Very Special Old, mais de quinze anos de envelhecimento
V.S.O.P. - Very Special Old Pale - mais de vinte anos de envelhecimento
V.V.S.O.P. - Very Very Special Old Pale - mais de vinte e cinco anos de envelhecimento
X.O.- Extra Old - mais de trinta anos de envelhecimento 

A cidade de Cognac


A origem da cidade é um mistério. Mencionada desde o século IX, tornou-se uma aldeia fortificada, na Idade Média. Foi, durante a Guerra dos 100 anos, francesa e inglesa.

Definitivamente francesa, a partir do século XV, Cognac tornou-se predileta da dinastia dos Valois, que trouxe grande prosperidade com a sua presença. O rei Francisco I nasceu no castelo da família, em 1494.

Francisco I

O comércio de água ardente substituiu, progressivamente, o de vinho e sal e, a partir do século XVIII, a cidade se tornou o centro de produção da bebida que leva o seu nome.

Cada negociante da região, em busca da qualidade, comercializa a água ardente bem mais envelhecida do que o mínimo requisitado.

Há muitas destilarias famosas na região de Cognac, mas visitei somente a Hennessy. A visita começa de barco até o cais onde fica a Maison e lá se pode ver vinho e as uvas saindo, inclusive, pelos ralos. A visita dura, em média, duas horas e é possível acompanhar o passo a passo até o momento da degustação.


Eu já havia visitado e acompanhado, o passo a passo, do champagne e da cerveja, mas confesso que fiquei mais impressionada com a fabricação do conhaque, muito mais trabalhoso e elaborado. Fiquei encantada com a tradição da casa, o amor pelo trabalho e a forma artesanal de todo o processo. 

Fundada pelo irlandês, Richard Hennessy, em 1765, o reconhecimento veio em 1817 com a encomenda do rei Georges IV da Inglaterra, pouco antes de se tornar rei, em 1820.

Em 1840, a Maison já tinha 90% de sua produção sendo vendida para fora do país.


O negócio permaneceu em família e Kilian Hennessy, quinta geração do fundador, permaneceu na presidência do conselho até a sua morte, em 2010, com 103 anos de idade.

A Maison pertence ao grupo LVHM e vende mais de 50 milhões de garrafas ao ano sendo responsável por 40% do mercado global de conhaque!  

Os nossos famosos brasileiros, mais conhecidos como "Os Gêmeos", foram convidados para criar um rótulo para uma edição limitada.



Depois da visita, sugiro que almoce, na região, no fantástico restaurante do Chateau de L´Yeuse, terminando sua experiência no mais alto nível sensorial!


                        http://www.yeuse.fr

Vai lá!

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +