quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A intenção de um blog!


Eu entendo perfeitamente que hoje em dia todo mundo tenta se "blindar" de aproveitadores, oportunistas, plagiadores que andam por todos os lados, soltos neste novo mundo virtual.

Compreendo que as pessoas tem o trabalho de viajar, escrever sobre o assunto, fotografar, envolvendo tempo, dinheiro e muito investimento na produção de um post e que se sentem ameaçadas ou prejudicadas por algum espertalhão que, simplesmente, copia o que foi feito.


Não apenas compreendo como apoio a pessoa que foi plagiada e sempre vou até o plagiador e indago sobre a autoria daquele post no espaço de comentários!!


 Porém, eu gostaria de compartilhar um pensamento. Na verdade, um sentimento.

Temos um blog que tem por princípio absoluto compartilhar. Ideias, fotos, textos, informações, reflexões, experiências.... Esta é a principal missão e vontade que nos impulsiona a realizar esta tarefa solitária, quase altruísta, uma vez que a grande maioria não ganha nada para fazê-lo.

Se alguém compartilhar uma imagem ou texto meu, de qualquer maneira estará cumprindo a missão final, que é a de distribuir inspiração. É claro, sempre haverá pessoas bacanas que irão citar a fonte e outros nem tanto que, inclusive, podem  ter a cara de pau de assinar como o autor. Nestes casos, se isto acontecer e ficarmos sabendo, iremos atrás do prejuízo se ficarmos indignados.



Eu não sou fotógrafa e admito que existem imagens milhões de vezes melhores do que as minhas no Pinterest, Flick e de fotógrafos que vivem disto. 

Então, vejam bem, é uma questão de feeling e não de razão (não tiro a razão de ninguém), mesmo porque cada um faz o que quiser com o seu blog, mas eu não curto imagens assinadas. Algo me tira a visão da imagem e me leva a assinatura. 

Sinto uma aura estranha em blogs super protegidos e tenho a sensação de que "quase"  não sou bem-vinda ali! Em ambientes de quem se protege de todos os lados com avisos,
warnings, watch out, cão bravo, as pessoas podem se sentir um pouco constrangidas, com medo de esbarrar no vaso de cristal ou olhar para o cachorro. Eu entendo quem queir se proteger, mas também me coloco no lugar do leitor e até de mim mesma, como blogueira, querendo ler a produção dos outros.



Outro dia um rapaz "roubou" minha foto de capa e não mencionou a fonte. Eu, porém, fiquei lisonjeada e espero que rode o mundo! Parece-me que cumpri a missão de espalhar o que eu pretendia. A sensação que eu tive é de alguém roubando uma flor do meu jardim. Eu tenho outras.



Então, o que estou tentando dizer é que, se acontecer de alguém usar nosso texto ou imagem e não gostarmos disto, ai sim, podemos pensar em tomar ou não alguma atitude. Mas, prevenir-se com o que eu imagino, cercas elétricas, alarmes, arame farpado, advogados, penso que acaba nos tolhendo o prazer de compartilhar e a nossa intenção inicial pode acabar se perdendo.

Somos simples blogueiros, nada mais do que isto. Eu acredito que a filosofia do compartilhar tem que vir em primeiro lugar.

Outra questão que eu creio ser um tanto quanto constrangedora é sobre os administradores de grupos fechados no Facebook. Eu tenho a impressão de que a democracia inicial que era a de compartilhar se transforma numa ditadura, reprimindo quem quer dividir, caso ele não se encaixe em uma das mil e uma regras impostas pelo administrador.

Eu fui banida de um grupo sem explicação ou advertência alguma. O pessoal curtia muito os posts e, de repente, o grupo desapareceu, ou seja, eu fui bloqueada sem nem um aviso prévio.



Escrevi para um dos administradores do grupo que me disse ter me banido porque era um grupo de viagens em família e eu postei sobre compras em Paris. Apesar de ter feito um enorme sucesso e apesar de eu ter colocado no resumo que em toda viagem em família há o momento de compras, fui banida sem ter descumprido absolutamente nada do que estava escrito nas regras. 

É uma pena porque faço parte de outros tantos grupos que não, necessariamente, falam sobre viagens e que adoram e vibram com os posts, compartilham e curtem.


Em um outro caso, no Google, percebi tempos depois, de que meus posts eram apagados. Depois que percebi e questionei continuam apagando... Eu ainda acredito que mesmo fazendo parte de um grupo, lê quem quer, ninguém é obrigado a clicar. O título está ali e o link também, se alguém estiver interessado clica. 


Acho que censurar nos torna autoritários e senhores da lei, como se estivéssemos acima do bem e do mal e sinto que isto é prejudicial ao nosso intuito que é o de compartilhar, sempre! Se o tema é viagem, não estiver ofendendo a ninguém e o pessoal está curtindo, que mal há? 

Não é uma reclamação, somente uma triste constatação e acho válido observar esta questão para que todos nós tenhamos sempre o cuidado de nos mantermos humildes e abertos.



Eu acredito que os blogs tenham alcançado a popularidade pela espontaneidade e autenticidade em dividir experiências, mas temos que manter o cuidado, diariamente, em não perder justamente o mais importante que é simplicidade, o caráter despretensioso e simpático! Resumindo, o foco!

Oportunistas irão copiar as imagens e o texto sempre, com ou sem alertas, assinaturas e expulsões de grupos. Não tem jeito. 

O importante é que não nos roubem a alma e o espírito despojado de nosso compartilhamento!


Quem quiser entrar em meu blog, ele existe para isto, sem regra alguma. Se quiser compartilhar citando a fonte eu agradeço!! Se roubarem, paciência, tenho outras mil e uma histórias para contar e mais uma vida inteira para fotografar...E se, minha postagem roubada inspirar alguém a viajar, minha missão final foi cumprida, com ou sem os "louros".  Ninguém poderá tirar de mim a experiência que eu vivi. Isto, no final das contas, é o que realmente vale!!


Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +