sexta-feira, 3 de abril de 2015

Os mistérios da catedral mais famosa do mundo: Notre Dame de Paris!


"A tolerância é a melhor das religiões" - Victor Hugo

Alquimia, radiestesia, geometria, geologia, matemática, filosofia, hermetismo, esoterismo, ocultismo, religião, astronomia e até mesmo astrologia.

Da ordem dos templários, Rosa Cruz, Maçonaria e ao culto pagão a Ísis e a constelação da Virgem...

Notre Dame, de Victor Hugo, não é apenas o lar de Quasimodo e não somente o monumento mais visitado da França, mas um dos mistérios do mundo e um dos maiores pontos de energia cósmica do planeta. 



Cynthia Camargo
A grande maioria das pessoas em Paris, se sente melhor. Com mais energia, vitalidade e até mesmo mais bonitos.

Não é por acaso! Assim como, também não é por acaso o número de catedrais em Paris e em toda a França.

Além das informações básicas sobre a construção e fatos curiosos sobre a Catedral, há também certas histórias esotéricas sobre ela, ligadas ao ocultismo...



Algumas destas curiosidades são contadas pelo professor João Braga, a quem acompanho nas viagens de arte em Paris.

Eu tenho uma ligação muito forte com uma das imagens da Catedral de Notre Dame, pois é ali que eu peço e agradeço pela minha vida e meus sonhos realizados. Há 20 anos eu me ajoelho nesta Catedral, todos os anos.





Esta história e ligação vem de longe. Uma vez, jantando com um amigo, guia de Paris, ele me contou que se passássemos a noite ao lado da Catedral, assim que amanhecesse as gárgulas nos contariam seus segredos...Obviamente ficamos parados, em pé e no frio, aguardando o desfecho!

Se me contaram algo, com tanto sono, não prestei atenção. Vamos aos arquivos que encontrei, baseados nas aulas do professor que acompanho e na minha ligação com este local sagrado e ainda, talvez, na inspiração que a própria Catedral tenha me dado soprando em meu ouvido durante o amanhecer, iluminando a minha intuição:



Voltando à questão do bem-estar que a cidade nos proporciona, ao entrar na Catedral de Notre Dame, imediatamente, o batimento cardíaco diminui e a respiração torna-se mais profunda, passando tranquilidade.

Nossos sentidos ficam mais apurados, graças ao aroma do incenso (aromaterapia) feito de ervas e especiarias, com a luz penetrando através dos vitrais coloridos (cromoterapia), além das velas. Sua construção, a música que vem dos grandes órgãos, dos sinos e dos cantos, bem como o local exato onde a Catedral está edificada, parece ter uma razão de ser e estar.


Em Paris, duas importantes linhas de energia magnética da Terra se cruzam. Assim como os meridianos de nosso corpo, existem pontos de concentração energética no mundo. Notre Dame está bem sobre o cruzamento das duas linhas magnéticas do planeta e é o local considerado como o coração da cidade.



Sabemos que tudo é energia. Tudo à nossa volta vibra, desde as mais violentas como os sons que vibram no ar, passando pela ondas de rádio e até as mais sutis ainda não explicadas totalmente pela física.
Marco Zero de Paris, em frente à Notre Dame



Notre Dame foi construída utilizando o número áureo, como Da Vinci o chamava, ou o número grego phi, ou para os pitagorianos o número divino, o número de ouro, a receita de Deus para toda a criação. Todas as proporções são feitas a partir do número de ouro, 0,618 . Tudo na Terra, como cristais, plantas e até mesmo o ser humano possuem esta proporção. Assim, o homem usa os cálculos de Deus para construir Notre Dame.



Além disto, todas as Catedrais da França foram construídas de acordo com a Constelação da Virgem. Se olharmos para o céu e localizarmos a constelação, abaixo de cada estrela, haverá uma catedral o que confere a seus construtores grandes conhecimentos astronômicos.



O número 28 também está presente na Catedral. Sabemos que o ciclo menstrual das mulheres acontece a cada 28 dias, assim como o ciclo completo da lua. Pois bem, em frente à Catedral, podemos ver 28 estátuas de reis. Dizem que podem ser os reis de Judá e Israel, da linhagem da Virgem Maria e de Jesus. Especula-se também que podem ser os 28 reis da França, da dinastia dos Capetos. Não há comprovação. Porém, a cada dia, a lua ilumina um dos rostos de cada uma das 28 estátuas.
Durante a Revolução Francesa, as cabeças destas estátuas foram decapitadas. As originais se encontram hoje no Museu du Cluny

A informação oficial, que encontramos no site da Notre Dame de Paris, diz que ela foi construída a pedido do Bispo Maurice de Sully, a partir de 1163. 

O conhecimento em construir paredes mais finas, utilizando arcos ogivais (arquitetura gótica), entre outros surpreendentes métodos de engenharia, dizem, veio por parte da Ordem dos Templários que detinham mais informação até mesmo que os Monarcas.



Estudiosos acreditam que os arquitetos, apesar de não assinarem o projeto da Catedral (considerado vaidade, o que era um pecado), eram maçons.

Um exemplo disto está no piso quadriculado em preto e branco, um dos grandes símbolos da maçonaria,  demonstrando o mundo da dualidadeo bem e o mal, a batalha entre São Miguel Arcanjo e Lucífer...

Esta imagem mostra o piso quadriculado além das cores dos vitrais refletidas pela passagem da luz do sol.
Há passagens em alguns livros que contam que o ferro forjado dos portais foi feito pelo próprio diabo, pois o ferreiro vendera sua alma para conseguir entregar o trabalho dentro do prazo.

Os vitrais eram feitos sob conceitos da cromoterapia e, dizem, é por isso que as pessoas se sentem bem ao entrar na catedral. Os vidraceiros porém, não podiam passar a receita das cores por escrito. O segredo era passado por palavra, somente aos que eram dignos... Este segredo foi perdido no tempo...



Radiestesistas perceberam que a engenhosidade e conhecimento dos arquitetos de Notre Dame foram transmitidos por gerações, já que ela levou mais de 200 anos para ser concluída. Estes arquitetos teriam sido iniciados aos conhecimentos alquímicos da transmutação da matéria. As pedras se tornaram vivas e vibrantes, graças a este conhecimento fabuloso.



O respeito pela polaridade das pedras, sua orientação na construção, a proporção áurea, permitiu que o reino mineral ascendesse a um nível superior de consciência, arte alquímica, onde cada ser que participava da construção deste edifício, tinha o dom (ou o dever) de aproximar a matéria à luz, a fim de que todos, que penetrassem neste local, pudessem ascender a estados de consciência mais elevados.



As ondas médias de Notre Dame vibram em torno de 22 unidades positivas, mas em pontos fortes, como o que se situa na Capela Notre Dame de Sept-Douleurs , próximo ao túmulo do Bispo Simon Mattifas de Bucy (83º Bispo de Paris, que morreu em 1314), as unidades passam de 25, o que é excepcional.

Para entender melhor vejamos o desenho do Biômetro de Bovis (Bovis foi um radiestesista francês) que mede as vibrações:

"Cy est l´image de bonne mémoire Simon Matifas de Bucy, de l´Evêché de Soissons, jadis, premièrement ces trois chapelles où il git, l´an de grâce MCCXCVI. Et puis l´ont fit toutes les autres environs le Choeur de cette église. Priez Dieu pour lui"

A tumba do Bispo é a única escultura funerária remanescente da Idade Média, entre todas de Notre Dame. A Capela situa-se logo atrás da grande Pietá do altar principal.


A radioatividade não passa de 60 pulsos por minuto o que comprova a serenidade local.
Por isto Notre Dame é um local de regeneração física e um lugar de meditação e recolhimento.

Outro fator importante é a questão das torres. Parecem inacabadas por sentirmos falta da flecha, que arremata torres de igrejas. Porém, esotéricos acreditam que elas foram, propositadamente, construídas desta forma para captar energia cósmica.


Existe ainda uma outra particularidade sobre estas torres. Se observarmos bem, a da esquerda é um pouco mais larga do que a da direita. Isto foi feito (nada comprovado tá gente, somente especulações) porque havia mais moradores da Rive Droite do que na Rive Gauche e portanto, necessitava-se captar um pouco mais de energia para o lado mais populoso da cidade.

Importante dizer também que todas as catedrais são consagradas a Virgem Maria (daí o nome de Notre Dame), muitas vezes é ligada a Deusa Mãe, ou Ísis.

Enfim, o interessante da Catedral, além de toda a riqueza de detalhes e a grandiosidade de sua construção, são os símbolos de todos os tipos de estudos, linhas de pensamento, épocas, religiões, além de métodos conhecidos utilizados não só na engenharia, mas também todas as outras ciências, tanto as reconhecidas como as temidas. Por que? Não sei.

Notre Dame é capaz de abrigar até 6 mil pessoas e costumava abrigar enfermos que buscavam a cura, através da energia recebida na Catedral!



Em um dos 3 portais da fachada central, podemos observar uma mulher que segura um livro:

Segundo o misterioso Fulcanelli, autor da famosa obra O Mistério das Catedrais, o símbolo da alquimia é composto por uma mulher com a cabeça nas nuvens, sentada em um trono, segurando um septo (poder) e dois livros, sendo um aberto (exoterismo) e o outro fechado (esoterismo), com uma escada de nove degraus (os degraus da paciência para se adquirir o conhecimento hermético).
Este é um símbolo da alquimia. Em outras situações podemos ver, em meio as gárgulas, uma estátua que se parece a um gnomo usando um gorro de alquimista.

Na época em que ela foi construída a grande maioria da população era analfabeta, por isto ela é considerada uma Bíblia de Pedra com todas as informações em estátuas, vitrais, gárgulas, quadros, gravuras, altares, esculturas, relevos...



Além disto, toda Catedral Gótica é em formato de cruz em sua planta, o que sugere um homem deitado, com a cabeça no altar, os braços abertos (no transepto da catedral) e o corpo (nave principal).

Cynthia Camargo - Notre Dame

A entrada é voltada para oeste onde o sol se põe e ao entrar na igreja e caminhar até o altar, é como se estivesse indo em direção ao nascer do sol, ou no sentido de Jerusalém ou da iluminação!

De qualquer forma, já está na minha agenda, uma visita mais detalhada tanto na Catedral, quanto à Biblioteca, para buscar um pouco mais sobre esta intrigante história, que vai muito além do sino chamado de Emmanuel... Que aliás, é possível visitar!


Fonte:

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +