sábado, 21 de setembro de 2013

Turismo Mariano - Nossa Senhora como guia!

Por Cynthia Camargo

Explorar os possíveis destinos onde nasceu, viveu e morreu (ou dormiu) Nossa Senhora Mãe de Deus, bem como os locais de algumas de suas possíveis aparições, causa uma sensação de  abrangência e magnitude do que estamos nos atrevendo a descrever...


Os passos de Virgem Maria, em matéria ou espírito, percorrem o mundo constantemente e o nosso desafio é propor uma hipotética pequena grande viagem através do mistério da fé de cada um.  


O NASCIMENTO DA MÃE DE DEUS

Há controvérsias entre os historiadores e algumas versões sobre o local de nascimento de Maria.

Em alguns casos, dizem que ela nasceu em Séforis (perto de Nazaré), onde só restam ruínas. Porém Séforis, na época de Herodes, era uma cidade mais importante do que Nazaré e os pais de Maria são de lá. 


Há os que defendem a tese de que ela nasceu em Jerusalém e lá veremos a igreja de Sant´Ana que foi erguida onde era a casa de seus pais, Ana e Joaquim e onde supostamente ela nasceu e cresceu.
 E por fim, alguns afirmam que ela nasceu em Nazaré, que iremos explorar, até porque se não foi a terra natal de Maria, foi o lugar onde ela passou grande parte de sua vida ao lado de seu marido, José, além de ter sido o solo onde ela recebeu o anjo Gabriel. Por ter sido terras onde um Arcanjo se manifestou, já é motivo suficiente para uma visita!

 O FINAL DA JORNADA DE MARIA
Da mesma forma que o seu nascimento, sua morte também é rodeada de mistérios e floreada em alguns romances. Teólogos e cristãos se dividem entre morte natural, sono profundo ou assunta em corpo e alma a glória celeste.

Seja de que forma for, existe a proposta de que ela terminou sua jornada terrena no monte Sião em Jerusalém e que passou sua última noite desperta onde se encontra hoje a Basílica da Dormição de Nossa Senhora.

Já a sua tumba, teoricamente fica no Monte das Oliveiras, vale Cedron, local tradicional de sepulturas.

Outra corrente diz que Maria partiu para a Ásia Menor (Turquia atual), instalando-se em local próximo a cidade de Éfeso juntamente com João Evangelista e que lá viveu por alguns anos até a sua morte.  
AS APARIÇÕES EM ESPÍRITO

 “Uma aparição mariana é um evento em que a Virgem Maria se acredita ter sobrenaturalmente apareceu.  ” Wikipédia

 Existe uma lista com de mais de 65 aparições da Virgem*. Algumas já aceitas pela igreja, outras em estudo. A primeira que se tem notícia foi em 42 d.C mais ou menos 38 anos depois de sua assunção. A cidade foi Zaragoza, Espanha, tendo se mostrado ao apóstolo Tiago, padroeiro da Espanha e recebeu a apelação de Nossa Senhora do Pilar. E a mais recente em 2001 na Índia com a apelação de Nossa Senhora de Jacinto.


O desafio de escrever sobre todos destinos propostos por nossa grande “guia” merece um caprichado e detalhado livro! Sim, porque em todos os lugares onde há uma aparição da Virgem, ali está um lugar repleto de turistas, na sua grande maioria, devotos de Nossa Senhora.


Neste caso, escolhemos os destinos mais conhecidos onde sua Luz se fez presente fazendo brilhar mais forte as cidades de, Lourdes na França, Fátima em Portugal e Cidade do México, México.


Também seria preciso um capítulo para explorar destinos onde nossa Mãe e guia surgiu em forma de estátua, que é o caso de Nossa Senhora de Aparecida (em Aparecida do Norte, Brasil).


OS  SOLOS SAGRADOS de Maria(nascimento/vida/dormição/ascenção)

JERUSALÉM

ירושלים


Um solo que provoca fortes emoções e fortíssimos contrastes. No centro do mundo, Jerusalém é única. Talvez a cidade mais famosa e controversa do planeta. Com certeza uma das mais antigas com sua história que data o IV milênio a.C. e um centro espiritual desde o século X a.C. Um bom local para a mãe de Deus nascer e morrer.

Capital de praticamente todas as religiões, capital da polêmica, da discórdia e ao mesmo tempo e estranhamente de uma versão da união.

Neste solo conturbado e forte, é provável, que Ana tenha dado a luz à Virgem Maria.

Jerusalém hoje é dividida em bairros e está cercada por uma muralha. Os bairros são o judeu, o armênio, cristão e muçulmano.

BASÍLICA DA DORMIÇÃO E O TUMULO E MARIA
Ao sul da Cidade Velha se encontra o Monte Zion ou Sion ou Sião onde está a Abadia da Dormição que foi construída, segundo a tradição cristã onde Maria passou sua ultima noite em vida ou desperta. A abadia tem mais ou menos uns 100 anos e em seu porão há uma estátua de Maria adormecida.


A igreja é um marco da cidade. Seu nome em latim é “Dormition Sanctae Mariae” (Sono de Santa Maria). A atual igreja e monastério, pertencente à Ordem Beneditina Alemã.

Já a sua possível tumba, segundo a tradição, se encontra no Monte das Oliveiras no Vale Cedron. Desde 1187 o túmulo é de propriedade do governo muçulmano que autoriza, no entanto, os cristãos a visitarem o local.

IGREJA DE SANT´ANNA



Mas Jerusalém também foi a casa, o lar de Maria enquanto vivia com seus pais Ana e Joaquim e provavelmente sua terra natal, segundo alguns estudos.



No local onde era a residência de Santa Ana e São Joaquim, foi erguida uma igreja, uma bela construção do século XII e um belo exemplo de arquitetura romanesca. Construída em 1131, ficou abandonada até 1856 quando foi restaurada.

A igreja fica no bairro muçulmano e o destaque é a sua acústica que foi desenhada para os cantos Gregorianos. É tão perfeita que transforma a igreja num instrumento musical virtual para ser tocado pela voz humana.



É um dos lugares mais conservados da cidade e em seu interior há uma escada que leva até uma Cripta, considerada o berço da Virgem.




 NAZARÉ

“E no sexto mês, o Anjo Gabriel foi enviado, por Deus, para uma cidade na Galiléia chamada Nazaré ao encontro de uma virgem que se casara com José, da casa de David e seu nome era Maria...”*

Lucas, 1:  26-30

Nazaré, uma das maiores cidades de Israel, com aproximadamente 65.000  habitantes, a 150 km da capital Jerusalém, existe desde a pré-história com vestígios arqueológicos de mais de 80.000 anos e é possível reconhecer traços de todas as épocas vividas, caminhando por suas ruas...

Nazaré é recheada de monumentos, igrejas e templos religiosos de católicos, gregos cristãos, muçulmanos e judeus. Somente por esta razão já se pode dizer que, de fato, Nazareth é uma terra santa, sagrada ou com uma energia inspiradora e atrativa. É como se não importasse o caminho, todos levarão até ela em algum momento. Ela faz parte da história de grande parte dos povos, separados por suas crenças, porém unidos no mesmo solo sagrado. Fato curioso!

Encontramos em Nazaré vários pontos dignos de uma visita como o mercado e o Nazaré Village, uma espécie de Universal Studios – Uma encenação a céu aberto dos tempos em que Jesus viveu. Personagens humanos, vestidos a caráter, colhendo azeitonas de oliveiras, fazendo o pão, crianças montando burros...

Basílica da Anunciação

Mas deixemos os pontos turísticos de lado para tratar do ponto forte da visita a Nazaré em termos “marianos”, a Basílica da Anunciação erguida, literalmente sob a casa de Maria e José. Uma parte da casa foi preservada e deixado a mostra integral e originalmente como no tempo em que Maria vivia e exatamente no local descrito onde recebera Gabriel Arcanjo anunciando a chegada do filho de Deus.

A Igreja foi primeiramente erguida na época bizantina por volta do ano 470, mas foi destruída e erguida diversas vezes até que totalmente refeita em 1969.

A igreja católica da Anunciação é uma das maiores e mais extraordinárias do oriente médio. A igreja é imponente, monumental e induz ao senso de eternidade.

A gruta ou caverna fica no centro do nível inferior que matem uma atmosfera misteriosa inspirando a uma reflexão sobre a Anunciação. Neste nível também resta parte da primeira igreja. A pedra das paredes ao redor de toda a igreja e atrás da gruta é original do tempo das Cruzadas.  Durante escavações foram encontrados capitólios da era das Cruzadas que são apresentadas no museu que se encontra no nível superior.

Nas paredes da igreja é apresentada uma exibição de pinturas de mosaico. Cada pintura foi dada por diferentes países refletindo motivos nacionais de cada um deles.

O Poço de Maria

O Poço de Santa Maria foi quase que a única fonte de água em Nazaré nos tempos antigos, portanto é quase certo afirmar que Maria costumava retirar água deste local. Escavações recentes mostram que todo o complexo era muito maior do que originalmente havia se pensado, e a parte onde a Igreja Grega Ortodoxa foi construída é apenas um pequeno espaço da área da fonte.


A sugestão aqui é para um dia de visita e sendo assim, ficar hospedado em Jerusalém é mais prático porque há mais o que se visitar. 
ÉFESO – 

“Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus, aos cristãos que

estão em Éfeso e fiéis em Jesus Cristo. 2Que a graça e a paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco  

Epistola de São Paulo aos Efésios, 1 ;  1.2

Éfeso foi uma das grandes cidades na Ásia Menor. Foi fundada por colonos provenientes de Atenas. Pesquisas arqueológicas revelam que se tratava de um centro urbano antes do ano 1.000 a.C.!!

Com o surgimento do cristianismo, Éfeso foi uma das primeiras cidades alcançadas pela pregação dos apóstolos.

Situa-se na Turquia atual, a 10 horas de ônibus a partir de Istambul.

 No final do primeiro século D.C. era a quarta maior cidade do Império Romano. Havia uma população estimada em 500 mil pessoas. Os romanos fizeram de Éfeso o centro administrativo da província da Ásia. Na metade do primeiro século D.C., Paulo trabalhou em Éfeso por diversos anos.

O Elegante teatro comportava 24.000 pessoas sentadas para jogos, música e cerimônias religiosas.

Berço dos filósofos entre os séculos VII e VI a. C. vale a pena citar um deles, Heráclito de Éfeso (cerca de 550 a.c. a 480 a.C.) e sua máxima que no caso poderia ser usado como o tema desta peregrinação através dos passos da Mãe de Jesus:


"Panta rhei", sua "máxima", significa "tudo flui", "tudo se move".


A igreja de Éfeso é uma das igrejas citadas no livro do Apocalipse da Bíblia. Foi a capital do I Concílio de Éfeso,  uma reunião de líderes cristãos que se desenrolou, em  431 na cidade, para discutir sobre a divindade de Maria....


Éfeso, que significa desejável é um local no mínimo intrigante, visto que foi palco de alguns capítulos da história do mundo e outros tantos da história cristã.

Mas para este estudo,  a visita mais importante é feita a alguns quilômetros dali, exatamente na casa de Maria, onde ela viveu e onde, alguns dizem,  ela teria morrido.

 A crença de que a Virgem Maria passou seus últimos dias nos arredores de Éfeso e que ela tinha morrido lá, vem das visões de uma freira chamada Anna Katharina Emmerich. Seguindo as visões de Anna Katharina, a casa foi descoberta em 1891.

O santuário «Meryem Ana» (Mãe Maria), ante o qual o Papa celebrou a missa, ao ar livre, foi restaurado nos anos cinquenta do século passado com pedras e material do lugar. Nesses momentos, a atenção pastoral foi encomendada aos freis capuchinhos.

A Casa de Maria foi visitada por Paulo VI em 1967 e por João Paulo II em 1979, o que aumenta sem dúvida a sua importância. É meta de peregrinação também dos muçulmanos, pois Maria é apresentada no Alcorão como “a única mulher que não foi tocada pelo demônio”.

  •  Locais visitados pelo espírito de Nossa Senhora

LOURDES, Pirineus, França

“Ela me disse para tomar a água da fonte. Ela não falava do rio e sim de um pequeno fio d’água perto da caverna. Eu coloquei minhas mãos em concha e tentei pegar um pouco… Aí comecei a cavar com as mãos o chão para encontrar mais água…”  Bernadette Soubirous. E daquela poça de lama começou a jorrar, pela graça de Nossa Senhora, uma fonte de águas milagrosas. Desde 1858 a água jorra sem parar!


Peregrinos chegam a Lourdes para encher suas garrafinhas com a água da fonte milagrosa, capaz de curar todos os males da alma e do corpo.

A água desta fonte é recolhida em reservatórios que alimentam 17 piscinas e nove fontes, onde se pode até tomar banho. Por causa disso, o número de pessoas doentes que fazem tratamentos em Lourdes é enorme. Existem vários hospitais na região. É possível encher garrafas com a água e levá-la para casa. Há quem encha até galões.

Lourdes no sul da França, a 820  km de Paris, cresceu em torno da gruta onde Nossa Senhora apareceu para uma menina chamada Bernadette Soubirous no século XIX. Hoje possui em torno de 15.000 habitantes que recebem mais de seis milhões de fiéis todos os anos.

A cidade vive do turismo e é possível passear de trenzinho, visitar museu de cera e o Chateau Fort (uma construção medieval, o castelo-forte que já foi prisão de estado, usado para guarnição da infantaria e hoje abriga o museu dos Pirineus e exposições temporárias)

O Santuário é gigantesco e compreende várias capelas, igrejas, 3 Basílicas e locais de recolhimento e oração. Além do Santuário, é possível visitar em Lourdes outros pontos de peregrinação ligados à vida de Bernadette como o “calabouço onde ela morava com  a família.

FATIMA, Portugal

“Os Santuários são o prolongamento, no tempo, de um “acontecimento fundador”, uma manifestação sobrenatural, cuja autenticidade seja reconhecida pela igreja que assim a situa no conjunto do desígnio de Deus. É a manifestação sobrenatural que atrai peregrinos e define a especificidade da missão de um Santuário, contexto da Igreja”.

Anexo I dos Estatutos do Santuário de Fátima




Fátima é um dos maiores centros de peregrinação em homenagem a Virgem Maria. O complexo religioso é duas vezes maior que a Praça São Pedro, no Vaticano e atrai mais de 7 milhões de fiéis por ano.

Está a 120 km de Lisboa e a 180 km do Porto, 300 metros acima do nível do mar.

O nome da cidade tem origem moura uma vez que Fátima era o nome da filha de Maomé.

Fátima era um povoado em 1568. Até 1917 ela era uma simples aldeia desconhecida que vivia do pastoreio e agricultura até que quando se iniciou as aparições de Nossa Senhora aos 3 pastorinhos, o comércio, hotelaria e restauração tomaram conta do local procurando atender a demanda de peregrinos .

Assim Fátima foi elevada a vila em 1977 e a cidade em 1997 e hoje possui cerca de 10.000 habitantes.

No local exato da primeira aparição foi erguida uma capelinha e desde então o complexo não parou de crescer.
Nos anos 50 foi construída a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, com uma torre de 65 metros de altura e 62 sinos. Nesta Basílica neo barroca, estão os túmulos dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marta e mais recentemente, em 2006, foi feita a trasladação do corpo da Irmã Lúcia, do Convento Carmelita de Santa Teresa, em Coimbra para a Basílica de Fátima.

CIDADE DO MÉXICO , México


(“... A ilha estava ligada por três calçadas a terra firme e era protegida por um sistema de diques. As calçadas receberam os nomes de Iztapalapa, Tlacopan e Guadalupe...” Wikipédia)

A cidade que foi o centro do Império Asteca também esteve sob o domínio espanhol durante três séculos, até a proclamação da independência em 1821

Um terremoto em 1985 causou enorme destruição, mortos e de desalojados.

Hoje, com simplesmente vinte milhões de habitantes, a Cidade do México é uma grande metrópole rica em diversidades em todos os setores.

Capital mundial da pimenta, presente até no café da manhã o chili é marca registrada da cidade acompanhado da tequila (bebida feita a partir do suco de um cacto) e dos mariachis  (cantores típicos).

Visitar sítios arqueológicos, bairros típicos, mercados, praças, um dos melhores museus de antropologia do mundo e de quebra visitar as incríveis pirâmides de Teotihuacán também é possível para quem peregrina para visitar Nossa Senhora de Guadalupe.

Provar guacamoles, tapas e tortillas também está no roteiro “quente”mexicano.

Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe
Recebendo ao menos 10 milhões de fiéis por ano tornado-se o santuário Católico mais popular do mundo depois do Vaticano.

O Papa João Paulo II visitou o santuário 3 vezes e chamou-a de Mãe das Américas.

A primeira igreja foi construída no século XVI terminada em 1709 e é conhecida como a velha Basílica. Quando ela começou a sofrer um processo de infiltração e amolecimento de suas paredes, sendo possível a visualização de sua instabilidade com seus muros pendendo para um dos lados.

Uma nova Basílica então foi construída entre 1974 e 1976 bem em frente a antiga e foi desenhada por um famoso arquiteto Pedro Vasquez em formato circular para que  a Imagem da Virgem possa ser vista a partir de qualquer ponto da igreja.   

Há também um crucifixo vazio simbolizando a ressurreição de cristo e suas sete portas referem-se as sete portas de Jerusalém.

Ao redor do Santuário dezenas de lojas disputam espaço entre os camelôs vendendo santinhos com a imagem da Virgem.

As Basílicas se encontram na Villa de Guadalupe Hidalgo ao norte da Cidade do México

Nota da autora 
Obs: Este texto foi encomendado por uma revista cristã. Eu estive pessoalmente nas cidades onde  houve a aparição da Virgem em espírito. Porém, os solos onde ela nasceu, viveu e dormiu/ascendeu/morreu, andei virtualmente e portanto, compartilho desta estante virtual onde busquei saber sobre estes destinos. "Google"

Este texto não tem caráter religioso e sim histórico. Mesmo assim, são suposições que surgem de acordo com a fé de cada indivíduo. Se Nossa Senhora, de fato, passou por todos estes lugares em vida ou em espírito, já vale uma visita para contemplação e reflexão sobre os mistérios da fé! 





Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +