Copyright!

Olá amigo blogueiro!

Se quiser usar meus textos em seus blogs é necessário autorização prévia, já que possuem direitos autorais de copyright!

Se necessita de conteúdo em seu blog e necessita que alguém redija para você me contrate! Eu não sou careira!
abraços!

Denuncie! Plágio é crime:

https://www.espacoblog.com/2013/07/como-denunciar-plagio-ao-google.html

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Ilhabela por um "quase" caiçara!

por Cynthia Camargo e Márcio Pereira
Enigmas, mistérios, sítios arqueológicos, naufrágios, piratas, corsários, aldeias de pescadores auto sustentáveis e milagres envolvem o paradisíaco arquipélago de Ilhabela, além de suas praias encantadas.






Para destrinchar Ilhabela, chamei um amigo, um dos maiores conhecedores do local. 

Frequentador assíduo desde que nasceu, capitaneando sua lancha "Predador", conhece, como poucos, o arquipélago mais rico em histórias e repleto de tesouros materiais, imateriais e naturais. 

Márcio nos oferece um guia express para cada perfil de visitante!!
Oba!!



Descoberta por Américo Vespúcio, em janeiro de 1502, já era habitada desde o ano 500 a.C., conforme constatações de seus 13 sítios arqueológicos, ativos até hoje. 

Vespúcio chegou a escrever que se existisse, de fato, um paraíso, este lugar seria o litoral norte de São Paulo! 

Declarada pela UNESCO como parte da reserva da Biosfera da Mata Atlântica.

Ponto estratégico de piratas e corsários, muitas lendas foram criadas a partir de inúmeros eventos e da excelente localização do arquipélago, onde navegavam vários navios, vindos da Europa, na região conhecida como "mares do sul"

O mais famoso pirata, o inglês Thomas Cavendish,  usou a região como parada estratégica para sua missão de atravessar o estreito de Magalhães, deixando, até hoje, caçadores de tesouros em busca de seu suposto esconderijo próximo ao Saco do Sombrio...

Além de lendas, mistérios e enigmas, envolvendo os sítios arqueológicos, fontes milagrosas e histórias fantásticas de piratas, Ilhabela conta também com a curiosidade de ser o maior cemitério de navios naufragados na costa brasileira e o paraíso para mergulhadores e de tesouros.

Mais de 100 naufrágios foram constatados em suas águas e a causa seria, contado por antigos marinheiros, um campo magnético que altera os instrumentos de navegação.


O registro dos naufrágios tem início em 1721. Uma esquadra da Companhia das Índias teria afundado o navio pirata Pamelar que carregava a prataria roubada do mosteiro de São Francisco em São Sebastião.


Já o maior naufrágio (em 1916) foi uma tragédia muito parecida com a do Titanic. A diferença é que o Titanic levou 2 horas e meia para afundar, enquanto que, o imenso espanhol, Príncipe de Astúrias, que fazia a rota Barcelona-Buenos Aires, em 5 minutos, levou mais de 450 passageiros, 11 toneladas em ouro e 4.500 toneladas em matérias prima como cobre, chumbo e estanho para o fundo do mar!


O Concar também deixou sua fama, naufragando em 1959, depois de encalhar nas pedras da ponta da Pirassununga. Ninguém morreu, mas suas mais de 1.000 toneladas de carga de azeite, azeitonas e cigarros abasteceram a cozinha e o pulmão de caiçaras por uma geração.

Curioso é que alguns dos náufragos adotaram a ilha como novo lar e, geneticamente, deixaram ali sua herança com bebês de olhos azuis e feições europeias.
Mais recentemente e não menos marcante, o Solana Star nem afundou, mas deixou boiando uma considerável parte de sua carga, de 22 toneladas de latas de maconha, que transformou o verão de 1987 no "verão da lata!"

O arquipélago ainda possui 20 comunidades caiçaras isoladas, com acesso apenas por mar. Vivem sem eletricidade, sem telefone e em casas de pau-a-pique. Falam o português arcaico e mantém o modo de vida de seus ancestrais, sendo comunidades auto-sustentáveis.

Guia Express do que fazer em Ilhabela:



Ilha (latim insula, - ae) substantivo fem. Espaço de terra cercado de água por todos os lados
be-la (feminino de belo) substantivo fem. Mulher formosa.

Paraíso brasileiro, tentar explicar Ilhabela é uma redundância. São 41 praias (há controvérsias sobre o número correto) para todos os gostos e gastos. A pé, de carro ou de barco possui praias com águas quentes e cristalinas.



Iatismo, mergulho, surf, ktersurf, windsurf, SUP, pescas, trilhas ou apenas desfrutar de praias paradisíacas e ainda não conhece Ilhabela, está perdendo tempo.

Na região central do canal de Ilhabela, Perequê, Itaguaçu e Pequeá entre outras, estão algumas opções de praia entre a balsa e a Vila, onde se encontra todo o tipo de facilidade para o turista, desde o aluguel e passeios de barcos ou jipe, até fazer trilhas organizadas por montanhas e cachoeiras, além de ótimas opções de bares e restaurantes, com destaque para o almoço do Max Paladar no Perequê, que é um "por quilo sempre com ótimas surpresas no cardápio.

Se a fome for menor, a opção é a premiada empada de camarão acompanhada de uma cerveja sempre gelada no Bar do Genésio, pertinho do Pindá Iate Clube. A maioria dos hotéis e pousadas fica nesta região.




Para quem aprecia o sossego, pode passar o dia e almoçar na praia do Jabaquara, última praia do lado norte acessível por estrada. Uma linda praia com uma vista do morro que é capaz de arrancar um sorriso de qualquer mortal. As praias da Armação, Pinto, Sino e Viana também são destinos bastante populares do lado norte. Não deixe de conhecer a famosa culinária do Viana Restaurante e seu aperitivo mais famoso, a casquinha de siri.









Aos que curtem um agito, o caminho é o sul da ilha direto para o Curral, reduto de dezenas de bares a beira-mar, destino de quem gosta de fazer festa de dia. No caminho do sul há outras opções como o Portinho e a bela praia da Feiticeira.



Mergulho? Encontrou o paraíso. Destaque para Ilha das Cabras e Praia do Julião com ótimas águas para a prática de snorkeling.





O mais lindo por do sol da ilha pode ser contemplado no restaurante "Nova Iorqui". A partir de qualquer mesa é possível ver o sol se escondendo, lentamente, nas águas do Atlântico. 





Agora, para conhecer mesmo Ilhabela, reate a amizade com aquele amigo chato que tem barco, ou melhor, alugue um para navegar pelo arquipélago, dar de cara com golfinhos, chegando a praias paradisíacas que provocam uma profunda sensação de prazer.




Ao sul, o destaque é a praia do Bonete (também dá para chegar a pé por trilha), que tem sido frequentemente lembrada como uma das mais bonitas do Brasil. Um passeio pela vila dos pescadores, um banho de cachoeira e uma boa comida caseira podem explicar melhor a sensação de querer largar tudo e ficar por lá mesmo.





Ao norte, entre outras, há a praia da Fome, Poço, Serraria e o Saco do Eustáquio, algumas delas com a opção de desembarcar para curtir um bar na praia ou simplesmente ser servido com uma porção de Lula a Doré com uma caipirinha de folhas de tangerina a bordo, trazidos em bandejas, pelos botes dos bares que fazem este serviço.





Ainda sobre mergulho, o melhor destino ao norte, são as ilhas dos Búzios, Sumítica e Vitória, com excelentes águas para a prática do esporte.




Castelhanos, ao leste, é imperdível. Um destino tanto por mar quanto por terra, desde que seu carro esteja muito bem preparado para encarar uma trilha, cheia de surpresas. Há empresas especializadas que levam tanto por barco quanto com jipe. O cliente escolhe a forma da aventura. 




Ao anoitecer todos vão para a Vila para o footing pelas ruas e suas inúmeras opções de lojas, bares, restaurantes, além de algumas opções de balada noturna, mas, na minha opinião, com tanta coisa para se ver, o melhor mesmo é dormir cedo para aproveitar nossas maiores riquezas naturais.




Te esperamos por lá! E que a sua alma e seu corpo sejam batizados no mais profundo sentido da vida!


Esta foto? Sim, nosso guia "quase caiçara" também cozinha! Ainda bem que ele não é chato!!

Ahhhhhh! Faltou dica de compras? 

Uma maravilhosa publicitária, decidiu largar tudo e viver no paraíso. Com tanta beleza ao seu redor, cria jóias exclusivas em prata, super elegantes, cheias de significado para que você guarde o que uma viagem destas lhe proporcionou.

As peças da minha querida designer Lili, podem ser encontradas na loja da Vila:

Flor do sol, Rua Dr. Carvalho, 46 loja 3.



Agora posso terminar minha cervejinha?

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +