Copyright!

Olá amigo blogueiro!

Se quiser usar meus textos em seus blogs é necessário autorização prévia, já que possuem direitos autorais de copyright!

Se necessita de conteúdo em seu blog e necessita que alguém redija para você me contrate! Eu não sou careira!
abraços!

Denuncie! Plágio é crime:

https://www.espacoblog.com/2013/07/como-denunciar-plagio-ao-google.html

sábado, 15 de março de 2014

Viagens Gastronômicas!* Experimentando o experimentar!

Blinis
Apesar de ter vivido em Paris a verdade é que, infelizmente, eu não sabia escolher os pratos do cardápio por total falta de conhecimento, informação e orientação aliados a uma incômoda insegurança. Eu acabava não comendo bem, logo, sem prazer. 

Além do que, eu sou uma verdadeira “chata” para comer. Carne vermelha, nem pensar. Peixe com gosto de peixe, esqueça! Peixe com espinhos, nem morta. Acredito que eu não seja a a única a ter este tipo de problema.




Brie com damasco
No entanto, por razões que podem ser atribuídas à sorte, privilégio, honra ou acaso eu simplesmente descobri um novo mundo de aromas e sabores, aliado a cores e cenários na França, através de um chef de cozinha.

Brownie
Por questões profissionais eu tive o prazer de viajar acompanhada pelo chef francês, Emmnanuel Bassoleil, radicado no Brasil há mais de 25 anos, comandando a área de banquetes do Hotel Unique e do restaurante Skye, em São Paulo, ou seja, um profissional que conhece bem o paladar brasileiro bem como a culinária francesa, além da sensibilidade em respeitar os limites de cada um.

temperos
Durante as cinco viagens que realizamos - onde Emmanuel estava traçando roteiros gastronômicos a serem oferecidos para os brasileiros - fosse em alguma aldeia da região de Provence, ou em grandes metrópoles como Estrasburgo e Dijon, quem escolhia os meus pratos era ele. E detalhe: Nunca errou.

sendocy.com/sanduíche de salmão defumado com mostarda de dijon 

Em 100% dos casos, ele acertou em cheio e pude me surpreender com novos sabores na segurança da palavra de um chef.  Cheguei até a atrever-me  provar pratos que jurei jamais ousaria.

Espaguete Nero com molho de azeite de oliva e rosas comestíveis
Logo, ser um chef não significa apenas saber cozinhar bem com criatividade. Ser um grande chef também implica em sensibilidade, em ter uma noção exata do paladar das pessoas que, muitas vezes, torna-se uma característica da personalidade baseada em sua cultura, educação e, principalmente, país de origem onde fatores como clima, além de convicções pessoais influenciam suas predileções. Aliar o que existe de melhor no mundo a esta característica pessoal faz parte do talento do profissional que atua nesta área.

Mil folhas de Nutela
Não me surpreende, pois, Bassoleil ser um chef estrelado, premiado e procurado para grandes festas da sociedade paulista! Apenas confirmou minha teoria, baseada na experiência que tive sorte em viver. Me honra ainda mais ter andado com o chef, à “tiracolo”, por diversas regiões encantadas da França escolhendo os meus pratos!

ervas plantadas em casa

Vaidades à parte, obrigada Chef por ter apresentado este mundo de cores, sabores, aromas...

Obrigada por me ensinar a respeitar esta arte e a seus colegas alquimistas que transformam um simples prato em uma obra, agregando outras partes, pitadas e colheradas de um pouco de toda a riqueza que a terra nos proporciona em perfeita harmonia, transformando um almoço ou um jantar em um ritual único e inesquecível.

Pequenas Empresas Grandes Negócios


Bolo de Maçã e Nozes
E ainda, graças a este aprendizado, me arrisquei um pouco pilotando um fogão, além de ter aprendido a harmonizar a apresentação e bebidas! 

Estas imagens, todas deste post, foram variações do mesmo tema que ofereci a amigos queridos compartilhando, sempre que possível, o que tive a sorte em vivenciar!! 

Mil folhas original
Risoto ao Roquefort com flores comestíveis e pistache 






Casquinha de siri
Pão de aveia e linhaça
Espaguete de atum 
Risoto ao Funghi
Pain d´èpices
Ceviche
Lanche romântico
parmesão com aceto balsâmico e alecrim

Atum com crosta de gergelim

* As viagens gastronômicas aconteceram em 5 viagens de inspeção para formatar os roteiros e mais 5 viagens com os grupos.

Indico aqui o documentário "Por que você partiu?" onde alguns chefs contam sobre suas vidas e porque vieram para o Brasil. Assista ao trailer aqui:


E é daqui que partem suas receitas fantásticas!




Se quiser saber como é se hospedar neste hotel cartão postal Clique aqui

Para saber um pouquinho mais de nossas viagens gastronômicas:

Restaurante 3 estrelas Troisgros

Uma viagem a Bordeaux

Uma viagem a Borgonha, coração da França

De onde vem o Cognac

Vinhoterapia

Os símbolos da Provence

O melhor restaurante do mundo!

Uma viagem pela Alsácia

Os mais belos vilarejos da França

O Palácio do Champagne!

De onde vem o Champagne?




Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +