sábado, 16 de maio de 2015

Torre Eiffel! O símbolo hedonista da humanidade!


"O supérfluo é uma coisa extremamente necessária" - Voltaire

"Ela". Sempre ela!

A dama de ferro (não confundir com Margareth Thatcher) é uma constante fonte de suspiros de momentos singulares, sonhos realizados, cenário para contos de fada, celebrações, piqueniques, contos, prosas, poesias, pinturas, esculturas, canções, filmes, novelas....

Mesmo e ainda assim, sua imagem nunca se desgasta. Pelo contrário! 

Pensar que ela deveria ter sido desmontada chega a ser engraçado, pois o que seria de Paris sem ela?

O que era uma "coisa feia" que, segundo intelectuais da época como Alexandre Dumas, desfigurava a cara da cidade, transformou-se em símbolo de lifestyle, de um sonho de consumo, de um savoir-vivre e ao da própria essência da cidade, tão bem observada por Hemingway:"- Uma festa!"

Festa esta que não teria razão de ser e estar sem a ilustre presença, praticamente onipresente no cenário da cidade e mundial em tudo o que se refere a romance, sofisticação e sonho.

A Torre Eiffel oferece um prazer fora do comum de duas formas: Ao contemplá-la, sob qualquer ângulo, e ao contemplar Paris, 360 graus, aos seus pés. 

Este é o melhor jeito de contemplar a Torre Eiffel
Monumento repleto de acontecimentos, anedotas, piadas e ainda por cima um monumento herói de guerra. Durante a I Guerra Mundial, mais precisamente da Batalha de la Marne, em 1914, ajudou a guiar os soldados franceses no front por conta dos sinais que eram emitidos a partir de seu topo. Sim, ela faz parte da história não somente por apenas estar ali, mas participando, efetivamente, de tudo o que acontece ao seu redor.

Arrisco a dizer que a Torre Eiffel é uma personalidade. Uma celebridade. Talvez a mais famosa de todos os tempos. Exagero? Será?

Acredito que ninguém resista a ela, ninguém mesmo!

Conta-se que durante resistência francesa, quando Hitler visitou Paris, os franceses cortaram os cabos dos elevadores para que ele não pudesse subir ou, ao menos, subisse os 1500 degraus por conta própria. 

Monumento pago mais visitado do mundo em alguns números:

Construída pelo engenheiro Gustave Eiffel (1832- 1923) para a Exposição Universal de 1889. Não foi desmontada porque era boa para captar as ondas de rádio. A torre tem 300 metros de altura e mais 24 metros de antena.

Estrutura de ferro forjado pesa em torno de 10.000 toneladas.
  • Sete milhões de visitantes por ano (total de 250 milhões desde a sua inauguração, em 1889);
  • 75% dos visitantes são estrangeiros;
  • 5,5% dos visitantes são brasileiros. Os franceses são os que mais visitam, seguidos por italianos, espanhóis, americanos, alemães e ingleses, sendo o brasileiro, a sétima nacionalidade do top 10 que mais visitam o monumento. Estes dados são registrados a partir dos turistas que pagam ingresso. 
Torre Eiffel

Souvenires em formato de Torre Eiffel devem competir, facilmente, com o Mickey.

Curiosidades:
  • Os elevadores são os mesmos, desde a inauguração.
  • 72 nomes dos maiores cientistas, engenheiros e personalidades francesas estão gravados na base da torre.
  • Entre 1925 e 1935 a torre foi utilizada para promover a marca francesa Citroen. Havia uma placa com as letras iluminadas na vertical, em grande parte de sua extensão, formando o nome Citroen
  • O milionário judeu Henri Deutsch de la Meurthe, magnata do petróleo, eniva ao Presidente do Aeroclube da França, uma carta na qual se compromete a congratular com 100.000 francos aquele que inventasse uma máquina voadora eficiente! Adivinhe quem ganhou o prêmio?
http://fr.slideshare.net/houizot/histoire-de-laeronautique-39615710
"Olhar, objeto, símbolo, a Torre é tudo o que o homem coloca nela, e este tudo é infinito. Espetáculo contemplado e contemplando, construção inútil mas insubstituível, mundo familiar e símbolo heróico, testemunha de um século e um monumento sempre novo, objeto inimitável e reproduzido sem cessar..."(Roland Barthes, la Tour Eiffel, Deplirre éditeur, 1964).

Champagne, Paris, Chanel e Torre Eiffel

 Não vou lotar este post com os meus registros porque seria covardia de minha parte não compartilhar as melhores imagens em HD, 360 . Quero compartilhar alguma informação resumida, compartilhar a sensação, sentimento, ilustrando com o meu humilde olhar, mas ao final deste post você encontra um link para apreciar verdadeiramente, comme il faut!

Torre Eiffel vista da Ponte Alexandre III


Subir pela Torre Eiffel demanda paciência e tempo. Sim, é possível marcar hora para pegar o elevador... Ou, se você tiver fôlego, se aventurar a subir até o segundo andar pela escada. Depois me conta como foi? No segundo andar é necessário pegar o elevador até o topo, segundo a informação de meu amigo, guia local, Cid Quadros.

Elevador Torre Eiffel
Há quem tenha medo de pegar o elevador "apinhado" de gente...

Paris vista da Torre Eiffel

No topo o gosto e opiniões se dividem: Há os que se deslumbram, se emocionam, compram champagne para brindar o momento, ficam horas fotografando todos os ângulos possíveis de Paris, vista lá de cima, a partir de seu símbolo. Outros tem aflição, medo e querem logo ir embora.

Sim, há um bar à champagne. Não chega a ser chique, como brindar em seu restaurante Jules Verne, mas há um "tantão" de emoção. No topo é possível ver o escritório de Gustave Eiffel, além de lojinha temática.

Existem dois restaurantes na torre para apreciar a visita com mais calma:

O Jules Verne, famoso uma estrela Michelin, de Alain Ducasse,

http://www.lejulesverne-paris.com/en/dinner/Pierre Monetta

Créditos: Pierre Monetta/Jules Verne





Ou o 58 Tour Eiffel

PhotoPointCom








A novidade hoje em dia, porém, não está mais lá no topo. A sensação fica no primeiro andar, onde colocaram uma parte do piso em vidro conferindo uma sensação de andar nas nuvens, flutuar a 57 metros do chão, oferecendo um novo olhar...

piso de vidro da Torre Eiffel
Novo piso de vidro da Torre Eiffel


Ou uma nova posição...

Seja de que forma for ela continuará lá, para os que gostam, como fonte de tudo o que é bom na vida, e para os que não gostam, como permanente provocação. Há 126 anos ela é o símbolo sensorial da humanidade.
Santé!

Agora deixo você com ela neste link imperdível:

Torre Eiffel/360

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +