quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Vida Simples do povo Berbere - Puro Luxo!

Água! Quem tem uma nascente na porta de casa, tem vida, tem tudo! 

Qual seria maior luxo do que este? Onde há água, há vida, comida, animais, plantação, esperança de viver com paz e dignidade. 

Não necessariamente viver rodeado de bens materiais, mas possuir o maior de todos os luxos, a subsistência sem depender de regime, de estado, de trabalho escravo, de  normas, condições, regras, luta, estresse pelo pão nosso de cada dia.

A melhor definição do que quero dizer pode ser observada em como o próprio povo Berbere se autodenomina: "Imazighen", o que significa "homens livres". 

  
Se você tem terra para plantar o trigo, oliveiras para fazer seu azeite, vaquinhas para lhe dar o leite para fazer a manteiga, ovelhas para lhe dar a lã, burrinhos para lhe ajudar no transporte, hortelã para o chá que esquenta e refresca, você pode abrir a sua casa a curiosos de plantão (como eu) e se beneficiar do turismo.



Os povos chamados Berberes são originários do norte da África e, considerados por muitos, um dos povos mais antigos do continente. Na antiguidade, eram nômades e costumavam atravessar o Saara levando e trazendo bens de consumo. A grande maioria é de muçulmanos, apesar de guardar e manter seus costumes. Fixaram-se nas montanhas cultivando sua própria subsistência. Grande parte da população marroquina descende dos Berberes. 


Sim, a dona da casa oferece pão quentinho aos turistas, feito na hora, e prepara o ritual do chá em uma sala charmosamente improvisada. Mesmo que não houvesse turistas, ela prepara o pão todas as manhãs religiosamente. O pão do café da manhã não é o mesmo pão do jantar, ela faz outro. A filha mais velha faz lindos desenhos em hena nas mãos das viajantes e o marido montou uma lojinha.

Why  not?  
Fátima vai buscar a hortelã!





para o banho de Hamam - obrigatório para os praticantes do Islã.

ovos

Nascente no quintal! Vida, liberdade, luxo!

A lojinha do marido!
5 euros por uma tatoo em hena



 Quanto custa tomar chá e comer pão quentinho na casa da Fátima? Uma gorjeta que você estabelece!


O promotor -  nosso guia Azami! - Guia não é, nem de longe, alguém que te diz o nome de um arquiteto e a data de construção de um monumento. Um guia nos leva a conhecer suas origens, sua cultura, religião, costumes e é isto que faz toda a diferença em uma viagem que vai muito além de selfies e compras! 

Salma, doce como mel! Vai à escola e aprende em árabe e francês. Em casa ela fala o dialeto berbere.


Talvez Salma não queira o mesmo destino da mãe ou talvez sim! Logo saberemos! De qualquer forma, ela já nasceu livre e, independente de sua escolha, já leva consigo o espírito de seu povo! 




Levei 5 grupos de brasileiros a explorar o Marrocos junto com o professor João Braga. Os dois últimos foram operados pela Bon Voyage Turismo de São Paulo. Se você comprar um pacote deles para Paris, ganha meu último livro sobre a cidade!!

Não vês que somos viajantes?
E tu me perguntas:
Que é viajar?
Eu respondo com uma palavra: é avançar!
Experimentais isto em ti
Que nunca te satisfaças com aquilo que és
Para que sejas um dia aquilo que ainda não és.
Avança sempre! Não fiques parado no caminho.

Para saber mais sobre o Marrocos leia também:

Palácio das mil e uma noites!
La Mamounia
Marrocos

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!