Copyright!

Olá amigo blogueiro!

Se quiser usar meus textos em seus blogs é necessário autorização prévia, já que possuem direitos autorais de copyright!

Se necessita de conteúdo em seu blog e necessita que alguém redija para você me contrate! Eu não sou careira!
abraços!

Denuncie! Plágio é crime:

https://www.espacoblog.com/2013/07/como-denunciar-plagio-ao-google.html

quarta-feira, 4 de junho de 2014

A opulência da Opera do Fantasma da Opera


Grand Foyer
A história do Fantasma da Opera é um romance de Gaston Leroux que se transformou em um dos musicais mais assistidos no mundo.

O drama se passa em meio século XIX na Opera de Paris. Contam que o escritor se baseou e se inspirou em fatos verídicos ocorridos no local, como o lustre que despencou em cima de um espectador que estava sentado no assento de número 13




Também, na história de um misterioso senhor que doava a soma de 20 mil francos por mês para a Opera, mas exigia que o camarote de número 5 estivesse sempre disponível (hoje há uma placa na porta do camarote 5 escrito Camarote do Fantasma da Opera)...








Outras histórias que vem desde a sua construção em um terreno tão úmido, que foi necessário criar uma piscina bem abaixo para manter o local livre de infiltrações e que ali vivia um pianista que teve o rosto desfigurado em um incêndio...  


Dizem - também- que funcionários da Opera afirmam que ela é assombrada... 


Seja de que forma for, o que não há sombra de dúvidas e nem é fruto da imaginação é a absoluta opulência do interior dela.
varanda
Construída a mando de Napoleão III, sob a administração do então prefeito Barão de Hausmann, entre 1861 e 1874 pelo arquiteto Charles Garnier, o edifício é considerado uma obra prima do neo-barroco.

Com uma superfície de 11.000 metros quadrados de pura ostentação entre mármores multicoloridos, querubins e ninfas folheadas a ouro, veludos vermelhos...


O candelabro central pesa mais de 6 toneladas e é emoldurado por uma pintura de Marc Chagal.

Teto pintado por Marc Chagal

Somente o palco pode abrigar 450 artistas que se apresentam a uma platéia de 1979 espectadores.


Grand Foyer



Busto de Charles Garnier
Entrada para os camarotes







Ao final da visita há uma lojinha com livros, CDs, DVD e vários objetos com a marca Opera de Paris


Há também um restaurante. Ideia na concepção original de Garnier somente foi construído 136 anos depois. Projeto 100% futurista, com formas orgânicas que permeiam a construção original. Para mim polui um pouco tanta informação contrastante, prefiro ficar no terraço! 







Deixo aqui dois vídeos espetaculares, um com uma das músicas do Fantasma da Opera e um outro com imagens da Opera







O ingresso para conhecer o interior da Opera custa 8 euros. Já para assistir a uma apresentação de Ballet (operas são hoje apresentadas na Opera Bastilha) custam de 12 a 200 euros.

Para ir mais a fundo, você pode ver detalhes acessando aqui numa visita virtual!

Você gostou desse artigo?

Inscreva-se e receba notícias, dicas, promoções e muito mais!

Cynthia Camargo é publicitária, agente de viagens, agente internacional e jornalista. Coordena viagens de arte, gastronômicas, de luxo e de incentivo pelo o mundo! Especializada no destino França, é autora do guia Paris Legal, editado pela Best Seller. Trabalha com o turismo de conteúdo há 20 anos e recebeu o prêmio Mulher Influente. Autora do blog de viagens SendoCy, conta suas experiências pelo mundo com dicas e muito humor! Acesse, leia e participe, se inscreva e conte suas histórias! Afinal, todo mundo tem uma história de viagem para contar! Google +